sábado, 15 de janeiro de 2011

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010


PROGRAMAÇÃO DE FIM DE ANO



23 de dezembro, 19h30

Encerramento da Novena de Natal



24 de dezembro, 20h

Missa da Vigília de Natal



31 de dezembro, 20h

Missa da Vigília de Ano Novo



CONFISSÕES:



20 e 23 de dezembro, das 14h às 17h

22 de dezembro, das 19h30 às 21h

terça-feira, 7 de dezembro de 2010


MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELO
8º ANO DE ORDENAÇÃO PRESBITERAL DE
Padres Alex, Cristiano, Joel e Orlando


SOLENIDADE DA IMACULADA CONCEIÇÃO


Queridos irmãos e companheiros
Padres Alex, Joel e Orlando, que nos recebe hoje em sua comunidade,
Queridas comunidades aqui reunidas,
Paróquia Nossa Senhora da Candelária – São Caetano do Sul,
Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Santo André,
Paróquia Menino Jesus – São Bernardo do Campo,
Paróquia Santa Luzia – São Bernardo do Campo,
Demais Paróquias aqui presente, celebrando conosco este momento festivo,
Queridos amigos e amigas...

“Faça-se em mim segundo a tua Palavra!”
Este foi o lema da nossa ordenação.
Dentro deste contexto de ação de graças
Pelos oito anos de ordenação presbiteral,
Este versículo tem um significado muito profundo.
Assim como Maria,
Somos chamados a depositar em Deus a nossa confiança,
E deixar que Ele faça em nós sua vontade,
Realize seu projeto.
Com seu sim, Maria abriu-se para a proposta de Deus,
Assumindo a missão de gerar seu Filho, o Salvador.

Mas, o aspecto que gostaria de expor em nossa reflexão,
É a prontidão de Maria em servir.
Ao gerar o Filho de Deus, Maria é inserida no plano redentor de Deus,
E passa a ter um papel fundamental na obra da salvação.
O seu sim foi permanente...
Foi mantido até o fim... até o alto do Calvário.
Maria nos ensina que fazer parte do projeto de Deus de nos salvar
É colocar-se a serviço.
Ao sermos chamados e escolhidos para o sacerdócio ministerial,
Assim como Maria foi escolhida para ser a Mãe de Jesus Cristo,
E colocou-se a serviço,
Somos também chamados a colocar-nos a serviço do povo de Deus,
Mantendo nosso sim até o fim.

“Não tenhas medo, Maria!”
Disse o anjo a Maria, que estava perturbada com a saudação do anjo.
Diante da missão recebida de Deus, Maria é convidada a não ter medo.
A obra é de Deus! É ele quem escolhe e chama!
Deus não chama por acaso.
“Encontraste graça diante de Deus.”
Se fomos chamados por Deus para a missão presbiteral,
Certamente é porque encontramos “graça diante de Deus.”
Por isso não podemos ter medo.
Ele caminha conosco, vai a nossa frente e, nos fortalece diante dos desafios.

Queridos Alex, Joel e Orlando,
Alguns duvidaram de nossa vocação, do chamado que Deus nos fez.
Mas, hoje celebramos a confirmação de que nossa vocação é verdadeira.
“Encontramos graça diante de Deus!”
E os frutos deste ministério podem ser conferidos
Em nossas comunidades paroquiais, por onde passamos...

Porém, não podemos nunca esquecer
Da atitude humilde de Maria diante de Deus.
A obra não é nossa! É de Deus!
Corremos sempre o risco da auto-suficiência.
O que geralmente resulta em desastre em nossa missão.

O pecado de Adão e Eva foi o da auto-suficiência.
A serpente é símbolo da auto-suficiência.
E a auto-suficiência pode destruir nosso ministério.
Devemos repetir sempre o lema de nossa ordenação:
“Faça-se em mim segundo a tua Palavra!”
E evitar de fazermos a nossa vontade.
Devemos deixar que Deus oriente sempre nosso ministério.
Nunca pensar que podemos fazer o que queremos.

A auto-suficiência expõe a nossa nudez.
Expõe a nudez humana... nossas fragilidades... nosso egoísmo...
No relato do Gênesis, o homem se viu nu,
Isto porque se achou auto-suficiente.
Tanto o homem-Adão como a mulher-Eva,
Não assumiram a responsabilidade de seus atos,
E jogaram a culpa na serpente.
Não podemos nunca nos esconder atrás de afirmações como:
“Fazer o que? Sou assim mesmo!”
Somos responsáveis por nossos atos.
Mas, nossos atos só se tornarão responsáveis,
Se deixarmos que Deus nos conduza na missão.
Assim como Maria, “faça-se em mim segundo a tua Palavra!”

Adão sentiu medo, assim como Maria.
A diferença está na confiança em Deus.
Maria confiou e pode se entregar de corpo e alma.
Adão se escondeu para não ser visto.
Sentir medo é algo natural.
Mas quando nos escondemos,
É sinal de que agimos por conta própria,
E esquecemos de que Deus é quem nos deve conduzir.

Maria é o tipo de discípulo que Deus procura
Para construir uma nova sociedade,
Para construir seu Reino entre nós.
Nela, encontramos as duas atitudes fundamentais
Para quem está disposto a deixar tudo
E se comprometer com a construção do Reino de Deus:
A fé confiante em Deus e o serviço ao seu projeto.

Quando nos entregamos com fé confiante e disposição para servir,
Entoamos um hino de louvor e ação de graças a Deus
Pelas suas obras realizadas em nosso meio.
O texto da Carta de São Paulo aos Efésios deixa claro isto:
Deus nos abençoou (v.3); nos escolheu (v. 4);
Nos predestinou (v. 5); derramou sua graça (v. 6);
Transbordou sua graça em nós (v. 8)
E deu-nos conhecer o mistério de sua vontade (v. 9).
Paulo mostra quer Deus conduz tudo, conforme sua vontade.
E nós, somos predestinados a colocar Nele nossa esperança.

Portanto, queridos irmãos,
Celebrando hoje mais um ano de ordenação presbiteral,
Reafirmemos nossa confiança nas mãos de Deus que tudo conduz,
E que nos escolheu como colaboradores de sua obra.
E peçamos que nos afaste do perigo da auto-suficiência,
Para sermos fiéis ao seu chamado,
E servidores de seu povo.
Que Maria, a Imaculada, caminhe conosco,
Nos ensinando com sua vida e atitude
A sermos discípulos de Jesus Cristo,
Para que todos, tenham nele, vida em abundância.


Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.
Para sempre seja louvado.




Pe. Cristiano Marmelo Pinto
A.D. 2010, 7 de dezembro.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010


22º DOMINGO DO TEMPO COMUM

“Com carinho preparastes uma mesa para o pobre”.


Queridos irmãos e irmãs,
Estamos hoje, neste último domingo do mês de agosto,
Celebrando o Dia Nacional do Catequista.
Não há hoje, comunidade que não haja catequista.
Os catequistas são responsáveis de iniciar
Nossas crianças, adolescentes e jovens, na vida cristã.
Os catequistas juntamente com os pais
Devem ajudá-los no caminho da fé.
Por isto, queremos nesta celebração,
Dar graças a Deus por nossos catequistas,
Catequistas da primeira infância,
Catequistas da primeira eucaristia,
Catequistas de crisma...
E todos que de um modo ou de outro,
Colaboram com o crescimento na fé de nossa comunidade.

A liturgia de hoje tem como pano de fundo: a humildade.
Quer ser grande diante de Deus, seja humilde.
Quantas e quantas vezes Jesus orientou seus discípulos
Para que sejam humildes, os menores de todos.
Quem segue a Jesus Cristo
Não deve ficar buscando lugar de destaque,
Honrarias, elogios, aplausos...
Deve sim, fazer tudo com muita humildade.

O livro do Eclesiástico já nos diz de início:
“Na medida em que fores grande, deverás praticar a humildade
E assim encontrarás graça diante do Senhor”.
Quanto maior for o nosso cargo,
Maior nossa responsabilidade para com os pobres,
Para com aqueles que esperam e precisam de nós.

Nós vivemos em uma sociedade com sonho de grandeza.
Somos capazes de tudo para ser grande, poderoso...
As celebridades são nossos “modelos”,
Queremos ser ricos, famosos...
Como diz o livro do Eclesiastes:
“Vaidade de vaidade! Tudo é vaidade!” (Ecl 1,2)
Que adianta tudo isto e nos perdermos para Deus!?

No Evangelho, Jesus vai comer na casa de um chefe dos fariseus.
Lá ele repara como os convidados
Procuram os melhores lugares para se sentar.
Então ele conta uma parábola.
Quem procura aparecer, acaba sendo humilhado,
Passa vergonha diante de todos.
Quem é humilde e não procura aparecer,
Este sim, será engrandecido diante de todos.

Isto nos faz refletir sobre as nossas buscas
Fora e dentro da Igreja.
Tem gente que só faz algo na igreja, se aparecer,
Se for reconhecido por todos, se tiver aplausos...
Por outro lado, tem pessoas,
Que no anonimato fazem pequenas tarefas,
Que ninguém se pergunta: “quem fez isto?”
Muitos destes não se preocupam com reconhecimento,
Fazem porque amam a comunidade,
E querem o melhor para todos nós.

A verdade é que não se trata do que fazer,
Mas, como fazer e por que fazer...
Com que finalidade fazemos algo na Igreja?
Jesus manda sentar no fundo,
Então aquele que te convidou para a festa,
Te chamará para frente diante de todos,
E daí você será bem visto por todos.
Jesus nos manda fazer algo e não esperar recompensa.
Só assim seremos grandes diante de Deus.
E nossa maior recompensa será a salvação.
Tem gente que faz caridade e posa diante das câmeras
Para poder mostrar para todos o que fez.
Será esta a nossa atitude, quando fazemos algo,
Quando ajudamos os pobres...?
Lembremos do cântico de Maria, o Magnificat:
Deus eleva os humildes e derruba os poderosos.
Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.

Encontro dos Casais com o Padre

Espiritualidade Conjugal e Sacramento do Matrimônio


Dia 29 de agosto de 2010


Paróquia Menino Jesus
Jordanópolis - São Bernardo do Campo - SP

segunda-feira, 30 de agosto de 2010



PARÓQUIA MENINO JESUS
Diocese de Santo André


Rua Haydée, 160 - Jordanópolis
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
Fone: (11)4332-8155


Pároco: Pe. Cristiano Marmelo Pinto



HORÁRIOS DE MISSAS:


Domingos: 8h, 10h e 18h
Segundas: 19h30 (Missa das Almas)
Quintas-feiras: às 19h30


1ª Quinta: Missa do Menino Jesus
2ª Quinta: Missa dos Enfermos
3ª Quinta: Missa da Mãe Rainha
4ª Quinta: Missa das Famílias
5ª Quinta: Missa das Vocações


BATIZADOS


Segundo Domingo do mês, na missa das 10h
Preparação: sábado anterior, às 19h30
Inscrição: Secretaria Paroquial



CASAMENTOS


Sábados: 18h, 18h30 e 19h